OK





Selecção de Julho/Agosto
 
Selecção de Julho/Agosto - 6 Garrafas
Produto O nosso Preço
Muxagat Os Xistos Altos 2011 2 x 26,80 EUR
Vale de Pios 2008 2 x 19,80 EUR
Act 5 Viognier 2012 2 x 15,90 EUR
Totais:   125,00 EUR
Muxagat Os Xistos Altos 2011

Quase apetece dizer, finalmente! Referimo-nos à recente eleição deste Rabigato, de Mateus Nicolau de Almeida, como o melhor branco do Douro Superior. E não o dizemos tanto pelo reconhecimento tardio, do vinho e do seu autor, mas pelo acerto da decisão em eventos desta talha. Sem beliscar a qualidade dos provadores, todos sabem (jurados incluídos) que a mescla de dezenas de opiniões e paladares distintos, enche de subjetividade o processo de seleção e induz, regra geral, graves distorções de avaliação. Daí a nossa surpresa. Porque, para nós, há muito o produtor está entre os dois ou três durienses mais talentosos na elaboração de brancos (o que nem sempre significa reunir condições para fazer o melhor...)! Assim como, para o apreciador esclarecido, há muito o Muxagat estava entre os rótulos mais subestimados do mercado.

Recuemos à descrição, no Clube, do vinho de 2005: "Quantas vezes já olhou para um rótulo, para mais uma referência na prateleira, sem prestar a devida atenção? Quantos vinhos únicos e exclusivos, serenos e inimitáveis, perdeu por simples distração? O Muxagat terá sido, certamente, um desses vinhos, um nome desgarrado na multidão, um rótulo subestimado... Este é um dos vinhos que fará parte da segunda leva do Douro, da segunda geração de vinhos de referência, do restrito lote de vinhos paradigmas que despontam na região." Pois bem, previsão confirmada! Para felicidade do produtor e alguma pena nossa, perde-se com este Os Xistos Altos a distração generalizada, quase ignorância, que rodeava os brancos de Mateus Nicolau de Almeida. Não temos dúvida que a escolha atrás enunciada fará opinião e o público fará jus à elegância do vinho. Notas minerais bem presentes, extremamente delicado e proporcionado, na sequência da seleção anterior, mais uma prova do potencial do terroir que os progenitores de Mateus exploraram e que ele conhece como ninguém: da freguesia de Freixo de Numão em direção à Meda, pelos altos do concelho de Foz Côa.

Características
Região: Douro
Castas: Rabigato
Estágio: 20 meses em barricas de carvalho francês e cuba de cimento
Teor Alcoólico: 12% vol.
Produção: 2800 garrafas
Enólogo: Mateus Nicolau de Almeida
País: Portugal
O nosso Preço: 2 x 26,80 EUR

Vale de Pios 2008

No Douro, à medida que subimos o rio em direção a Barca D`Alva, o limite à surpresa parece ser apenas a lentidão própria da descoberta e conhecimento do terroir. Distante, de difícil acesso, com amplitudes térmicas elevadas, como é o caso de Olgas, em pleno parque do Douro Internacional. Dominado pelo zumbido das cigarras e a secura ardente, um daqueles lugares onde o tempo não corre.
Depois de muitas horas debruçado sobre cartas geológicas e muitos quilómetros de pó, foi aí que o jovem arquiteto Joaquim de Almeida descobriu o vale de mortórios (restos de vinha pré-filoxera) designado como Quinta de Vale de Pios. O declive possibilitou a instalação de vinha ao alto, sem patamares, e uma linha de água nas proximidades revelou-se também decisiva na instalação das novas parcelas. Por algum motivo os antigos batizaram a freguesia de Escalhão, declinação do mais vernáculo secalhão...
Certo é que esse terroir único, Douro Superior em toda a linha, do mais extremo, preservando os oásis de frescura das oliveiras centenares e aliando-lhe agricultura natural, começa a apresentar-nos vinhos com uma identidade muito própria. Potente, com grande volume, ainda que não lhe falte frescura, é vinho... vinho! Adequado à nossa gastronomia, exibindo o lado floral da Touriga, com uma pitada de Tinto Cão a temperar o conjunto. Nada adstringente, o ataque é até macio e os aromas são finos, complexos, conferindo-lhe um curioso equilíbrio. Potente mas sem exagerar. O final é longo e persistente, com taninos firmes. Personalidade não lhe falta. Quase diríamos um clássico, muito bem feito, para matar saudades, no meio de tanta modernice!

Características
Região: Douro
Castas: Touriga Nacional (70%), Touriga Franca (20%) e Tinto Cão (10%).
Estágio: 18 meses em barricas novas.
Teor Alcoólico: 14,5% vol.
Produção: 6.000 Garrafas
País: Portugal
O nosso Preço: 2 x 19,80 EUR

Act 5 Viognier 2012

Damos as boas vindas à época estival com a fresca e sempre agradável combinação de corpo e perfume que a Viognier proporciona. No caso, uma das mais bem vestidas do mercado, excelente "packaging", edição de grande qualidade, onde todas as garrafas são numeradas. Ou não fosse a estação propícia ao realce das formas...

Mas vamos por partes. O rótulo, moderno e cuidado, reflete só por si o carácter e desejo da produtora, Sofia Geraghty, em controlar todos os detalhes e etapas do "seu" vinho: da elaboração, à imagem e comercialização. A começar pelo nome, inspirado no facto de ser a 5ª geração a produzir vinho na família. A adega rudimentar, na zona de Oliveira do Hospital, era-lhe tão familiar como as conversas dos progenitores sobre as castas típicas do Dão. Mas veio a adolescência, Sofia cursou contabilidade e gestão bancária. Como tantas vezes acontece, só mais tarde, quando a banca, a sua área profissional, já não a preenchia é que regressou ao vinho. A viver no Algarve, fez uma pós-graduação em enologia e deu os primeiros passos com Cliff Richard, na Adega do Cantor, perto de Albufeira. Como qualquer enólogo, o percurso por várias adegas foi amadurecendo o sonho do projeto pessoal. E como qualquer enólogo, sem grandes meios para começar, a saída encontrada foram parcerias que lhe permitissem concretizar o que idealizava. Desde o trato da vinha, ao design do rótulo ou a escolha das cápsulas.

Dentro da garrafa, à semelhança do exterior, vinho que refletisse os contrastes de gentes e terras - tradição e contemporâneo! Este primeiro acto saiu de uma conhecida herdade na zona de Albernoa, onde Sofia beneficiou ainda com a experiência de um dos melhores enólogos alentejanos. O resultado é um vinho fresco, elegante, muito agradável. Ideal para a época. Flores brancas, alguma maça verde e citrinos. Suave no paladar, com boa acidez e um rótulo que compõe qualquer mesa!

Características
Região: Alentejo
Castas: Viognier
Estágio: 6 meses em barricas de carvalho francês de 2º e 3º ano
Teor Alcoólico: 13% vol.
Produção: 2 mil garrafas
Enólogo: Sofia Geraghty
O nosso Preço: 2 x 15,90 EUR


Selecção de Julho/Agosto - 6 Garrafas
Produto O nosso Preço
Muxagat Os Xistos Altos 2011 2 x 26,80 EUR
Vale de Pios 2008 2 x 19,80 EUR
Act 5 Viognier 2012 2 x 15,90 EUR
Totais:   125,00 EUR
 
 
          Mais 29 vinhos
Aphros Silenus 2009

Alves de Sousa Berço 2011

Cantina del Notaio La Firma 2005

Luis Pato Bairrada 1988

Quinta de Baldias 2001

Maritávora Reserva Branco 2004

Chateau des Tours Vacqueyras 2003

Luis Pato Fernão Pires 2011

La Cueva del Contador 2002

Casa Castillo Pie Franco 2005

Abafado Molecular Tinto 2009 - 50cl

MOB 2011

Quinta Sardonia 2006

Partida Bellvisos 2004

Dona Fátima Jampal 2011

El Titán del Bendito 2008

Gloria Reynolds 2004

Domaine Calvet Thunevin - Les Dentelles 2005

Oboé Grande Escolha 2001

Tares P.3 2006

Ver todas as ofertas ...
 
Vantagens Vantagens Makeyourcase Clube Winept